Home Saúde Índice de infestação do mosquito da dengue indica alerta e cuidados devem ser intensificados
Índice de infestação do mosquito da dengue indica alerta e cuidados devem ser intensificados PDF Imprimir E-mail
Ter, 29 de Outubro de 2019 16:58

 

Secesa outubro

Patrícia Cavalini

O Sercesa (Serviço de Controle de Endemias de Santa Adélia) divulgou esta semana o resultado da Avaliação de Densidade Larvária (ADL), que mede o grau de infestação do mosquito Aedes aegypti, que transmite a dengue, zika, chikungunya e febre amarela.

De acordo com parâmetro do Ministério da Saúde, o resultado é avaliado da seguinte forma: menor que 1,0 é satisfatório; de 1,0 a 3,9, alerta; e acima de 4,0, alto risco. Em Santa Adélia, o índice de outubro foi de 2,0, ficando na faixa que significa alerta. Portanto, é preciso intensificar os cuidados.

Segundo a coordenadora do Sercesa, Fernanda Bolognini Franco, foram visitados 300 imóveis na primeira quinzena de outubro e a equipe encontrou seis amostras de larvas: um ralo interno, um prato de planta, dois vasos sanitários e duas latas utilizadas em construção.

O Sercesa orienta a população para que os cuidados sejam redobrados, eliminando assim qualquer recipiente ou lugar que possa acumular água nos quintais ou dentro das residências.

As equipes continuam realizando trabalhos de campo diariamente, eliminando os criadouros e fazendo a orientação da população. "Se trabalharmos unidos eliminaremos essa doença de nosso município. Todos juntos somos mais fortes do que o mosquito", disse Fernanda.

"A colaboração de todos é essencial na prevenção e controle do Aedes aegypti, já que estamos entrando em um período que as chuvas aumentam e o perigo também. Pedimos também que os trabalhadores da Construção Civil intensifiquem seus cuidados nas obras, e não deixem recipientes com água parada", finalizou a coordenadora.