Home Saúde Anvisa proíbe a fabricação, a importação e a comercialização dos termômetros com mercúrio
Anvisa proíbe a fabricação, a importação e a comercialização dos termômetros com mercúrio PDF Imprimir E-mail
Ter, 03 de Setembro de 2019 16:17

 Termometro de mercurio

Patrícia Cavalini

Desde o dia 1º de janeiro deste ano está proibida em todo o território nacional a fabricação, importação e a comercialização de termômetros e aparelhos de pressão com coluna de mercúrio, bem como seu uso em serviços de saúde. A decisão é da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que definiu as novas normas por meio da Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) nº 145, publicada em 21 de março de 2017.

Por isso, a Vigilância Sanitária de Santa Adélia recomenda que estabelecimentos comerciais e munícipes que tenham os aparelhos com mercúrio devem deixar de utilizá-los imediatamente.

Com relação ao comércio de termômetros e aparelhos de pressão com coluna de mercúrio a Anvisa orienta que os estabelecimentos realizem a logística reversa, ou seja, que procedam com a devolução ou troca junto às empresas ou distribuidoras, ou então encaminhem os produtos para as empresas especializadas no descarte deste tipo de resíduo químico.

Como se trata de um produto sem prazo de validade, é possível que algumas pessoas ainda tenham termômetros com mercúrio em casa. A quantidade da substância presente em termômetros de uso caseiro, segundo a Anvisa, não chega a ser comprometedora, mas, em caso de acidentes, a orientação é manter as seguintes precauções: Não permita que crianças brinquem com as bolinhas de mercúrio; Utilize luva e máscara e recolha com cuidado os restos de vidro em toalha de papel, coloque em recipiente resistente à ruptura para evitar ferimento e feche hermeticamente; Localize as bolinhas de mercúrio e junte-as com cuidado, utilizando papel cartão ou similar. Recolha as gotas de mercúrio com uma seringa sem agulha. As gotas menores podem ser recolhidas com fita adesiva; Transfira o mercúrio recolhido para recipiente de plástico duro e resistente, feche hermeticamente e cole um rótulo indicando o que há no recipiente; Recipientes que acondicionem mercúrio líquido ou seus resíduos contaminados devem estar armazenados com quantidade de água (selo hídrico) capaz de cobrir esses resíduos, para minimizar a formação de vapores de mercúrio; Identifique o recipiente, escrevendo na parte externa: Resíduos tóxicos contendo mercúrio; Não use aspirador, pois isso vai acelerar a evaporação do mercúrio, assim como contaminar outros resíduos contidos no aspirador; Coloque o recipiente em uma sacola fechada; Entre em contato com o serviço de limpeza urbana do seu município ou órgão ambiental (estadual ou municipal) para saber como proceder a entrega do material recolhido.

Qualquer dúvida, a Vigilância Sanitária de Santa Adélia, que fica no prédio do antigo Centro Cultural, está à disposição.