Nossa Cidade Biografia de Luiz Santos Dumont
Biografia Luiz Santos Dumont PDF Imprimir E-mail

LUIZ SANTOS DUMONT

Nascido em 16 de maio de 1.869, em Sabará, Minas Gerais. Falecido em 15 de outubro de 1.930. Casou-se com Dona Adalgisa Uchoa. Formado pela Escola Politécnica do Rio de Janeiro em Engenharia Civil em 1893, Luiz Santos Dumont, um dos sete filhos do casal Henrique Dumont e Francisca de Paula Santos, levou para a Santa Sophia o know-how adquirido com o pai, que havia transformado a fazenda perto de Ribeirão Preto na mais moderna da América do Sul, com 5 milhões de pés de café, 96 km de ferrovias e sete locomotivas, o que deu a Henrique Dumont o título de um dos reis do café. Pertencia ao Partido Republicano Paulista – PRP; tendo sido Presidente do Diretório do P.R.P. de Ribeirãozinho, atual Taquaritinga. A sua força política junto ao partido era grande, a ponto de interferir no traçado da nascente Estrada de Ferro Araraquara, alterando, inclusive, o traçado da mesma, para fazer passar dentro de sua propriedade, interferindo onde deveriam ser construídas as estações da linha férrea, dentro de sua propriedade. Uma das estações, à época, era denominada “Estação Dumont”, que depois passou a denominar-se “Estação Santa Sofia”.

Nessa época (1908), a Estrada de Ferro estava estendendo os trilhos em direção a Rio Preto. Em 1901, chegou a Ribeirãozinho. Os trabalhos ficaram parados, por questões financeiras. Só em 1908, chegou em Jurema, Icoarana, Cândido Rodrigues, Fernando Prestes. Em seguida, já estava nas terras de propriedade do Sr. Luiz Santos Dumont. Santa Adélia era, então, conhecida como “Barra Funda”.

Em Santa Adélia não foi diferente. Chegou a ter mais de 1,2 milhões do “ouro verde” e revolucionou uma região ainda com matas intocadas e de infraestrutura precária. Situação que começaria a mudar em 1907, quando Luiz destinou parte da propriedade ao traçado da futura Estrada de Ferro Araraquarense (EFA). Em 1909, quando o primeiro trem chegou a Santa Adélia, a povoação já estava configurada e não tardaria para que fosse elevada, em 1910, a distrito do município de Taquaritinga, e a município, em 1916.

Apesar do despreparo político o pequeno arraial já contava com alguns líderes, entre os quais se destacava o Dr. Luiz Dumont. O apoio dos moradores gerou o estímulo que deu o vigor necessário que Santa Adélia precisava para deslanchar; lutando contra as forças externas antagonistas ao seu desenvolvimento e ultrapassando barreiras a fim de poderem atuar. Os obstáculos foram sendo removidos um a um e, com isso, os santa-adelienses conseguiram terminar a construção da capela e a instalação do distrito policial. Após isso, lutaram com maior vigor para formarem a infraestrutura necessária à população, entre esses, os lampiões de querosene para iluminar as ruas.

Para dar conta da produção cafeeira, a Santa Sophia passou a contar, em 1909, com uma estação de trem. O nome viria de uma das irmãs do Dr. Luiz de Santos Dumont: Sofia de Santos Dumont, nascida em 02 de Maio de 1.875 em Casal, Valença, Estado do Rio de Janeiro e falecida em São Paulo, em 1892, com apenas 17 anos de idade. Isto porque, do casamento do Dr. Luiz de Santos Dumont com Dona Adalgisa Uchoa, houveram apenas dois filhos: Adélia e Henrique. E sua filha, Adélia, nomeou a estação seguinte - esta, dentro da área urbana que depois se tornou o próprio nome do município. (In: Minha Terra Hospitaleira – autoria: Paulo Roberto Capriotti Rubio).

 

Dr. Luiz de Santos Dumont (acervo: EMEF Dr. Luiz Dumont)