piloto_floresta_urbana.jpg

Home Administração Guilherme, secretário Vinholi e prefeitos da região visitam o Hospital de Câncer de Catanduva
Guilherme, secretário Vinholi e prefeitos da região visitam o Hospital de Câncer de Catanduva PDF Imprimir E-mail
Qui, 18 de Abril de 2019 09:55

Evento Camara Catanduva

Patrícia Cavalini

O prefeito de Santa Adélia, Guilherme Colombo da Silva, esteve participando de uma visita ao Serviço de Radioterapia/Hospital de Câncer de Catanduva no dia 08 de abril. Também estiveram presentes o secretário de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Marco Vinholi, e vários prefeitos da região.

Todos puderam conhecer as instalações do hospital, que atende a população da região, inclusive pacientes de Santa Adélia. O presidente da Diretoria Administrativa da Fundação Padre Albino, Dr. José Carlos Rodrigues Amarante, informou sobre o aumento no número de atendimentos pelo Serviço de Oncologia da entidade. “Foram registrados em 2016, 1.653 atendimentos no Ambulatório de Oncologia; em 2017, 2.535 e em 2018, 3.964, resultando em um aumento de 140% nos últimos três anos. O número de internações teve aumento de 53%, registrando 187 internações em 2016, 379 em 2017 e 396 em 2018. No Serviço de Quimioterapia o aumento foi de 33%, com 2.236 atendimentos em 2016, 2.227 em 2017 e 3.330 em 2018”.

“Para atendermos da melhor forma nossos pacientes, realizamos melhorias, como a reforma das alas de internação do Hospital Emílio Carlos, a reestruturação do parque tecnológico, melhorias nas instalações para os acompanhantes, aumento da equipe de clínica médica e cirúrgica, investimento de mais de R$ 200 mil na compra de equipamentos para o Laboratório de Patologia Clínica e a reforma e ambientação do Ambulatório de Oncologia, contando com o respaldo de emendas parlamentares estaduais e federais, doações, e captação de recursos por meio de incentivo fiscal”, explicou Dr. Amarante.

Amarante finalizou enfatizando que existe um novo desafio que é custear o tratamento dos pacientes e que a comunidade precisa estar unida mais uma vez abraçando essa causa. “A tabela do SUS está desatualizada há mais de 10 anos. Um exemplo é uma das medicações utilizadas para o tratamento do câncer, cujo custo é de R$ 450 por dose, sendo que o SUS paga R$ 301,50 e a média de consumo desse medicamento em 2018 foi de 50 unidades por mês”.

“Quando vemos os números, temos noção da dificuldade e do esforço de todos que contribuíram para a construção do HCC e que não mediram esforços para trazer esse benefício para a população. Santa Adélia também colabora com eventos beneficentes, temos um grupo de voluntárias que se esforça para ajudar a angariar fundos, afinal, se temos um tratamento de qualidade em Catanduva, a população de toda a região será beneficiada”, disse o prefeito Guilherme Colombo da Silva.

Da visita também participaram diretores, conselheiros e gestores da Fundação, as voluntárias do Ateliê Amor ao Próximo e Voluntárias do Bem, o presidente da Câmara de Catanduva, Luís Pereira, e os prefeitos Afonso Macchione Neto, de Catanduva, Vera Lúcia de Azevedo Vallejo, de Catiguá, Joamir Barbosa, de Ariranha, Rubens Francisco, de Elisiário, Fábio Prado, de Novais e Haroldo Pereira Ciocca, de Irapuã.