Home Administração Santa Adélia recebe recursos através do Programa Cidadania no Campo
Santa Adélia recebe recursos através do Programa Cidadania no Campo PDF Imprimir E-mail
Ter, 02 de Março de 2021 16:07

 

Reuniao Sebrae Janeiro

Patrícia Cavalini

A Prefeitura de Santa Adélia receberá R$ 30 mil da Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento através do Programa Cidadania no Campo – Município Agro. O valor será investido na manutenção das estradas rurais.

Dos 18 municípios pertencentes ao Escritório de Desenvolvimento Rural de Catanduva, foram comtemplados pelo programa: Novo Horizonte, Ibirá, Itajobi, Santa Adélia, Urupês, Novais, Sales, Tabapuã, Irapuã e Elisiário.

Segundo o prefeito Guilherme Colombo da Silva, esses recursos serão fundamentais para melhorar o tráfego das estradas rurais, que são essenciais no deslocamento de moradores, transporte escolar e no escoamento da produção agrícola.

“Sabemos que a produção no campo é dos motores da nossa economia, por isso, as estradas devem estar em boas condições para que eles consigam escoar sua produção com mais agilidade e segurança. A malha viária rural de Santa Adélia é bem extensa, temos mais de 600 quilômetros de estradas rurais, trabalhos o ano todo com recursos e equipe da Prefeitura e agora ter essa verba do Governo do Estado nos ajudará nessa manutenção”, finalizou Guilherme.

Criado pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo em 2019, e sendo aplicado pela primeira vez neste corrente ano, o “Cidadania no Campo – Município Agro” tem como objetivo estimular as prefeituras a implementar agendas estratégicas para fortalecer a gestão rural local, melhorando a produtividade e a sustentabilidade do agronegócio paulista.

O programa é baseado em dez critérios técnicos que avaliam a qualidade da gestão municipal e sua capacidade de atender bem o cidadão do campo, independentemente do tamanho do município em termos de habitantes ou orçamentos.

Fazem parte do sistema de pontuação do programa: estrutura institucional, infraestrutura rural, produção e consumo sustentável, defesa agropecuária, abastecimento e segurança alimentar, fortalecimento social do campo, solo e água, biodiversidade, resiliência e adaptação às mudanças climáticas e interação campo-cidade.