Home Saúde Sercesa intensifica ações de combate ao Aedes aegypti
Sercesa intensifica ações de combate ao Aedes aegypti PDF Imprimir E-mail
Seg, 09 de Dezembro de 2019 16:22

Dengue Escolas

Patrícia Cavalini

O Sercesa (Serviço de Controle de Endemias de Santa Adélia) está intensificando as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti. Essa intensificação faz parte da Semana Estadual de Mobilização contra o Aedes aegypti, realizada de 2 a 7 de dezembro, e também devido ao início de um período mais chuvoso e quente, clima propício para a reprodução do mosquito.

Nas últimas semanas, os agentes do Sercesa realizaram visitas às escolas do município, fazendo vistorias, colando cartazes e entregando folhetos para os alunos. Também foi feito um pedágio com entrega de panfletos e orientações, além de inserir cartazes em pontos estratégicos, comércios e imóveis especiais.

Segundo a coordenadora do Sercesa, Fernanda Bolognini Franco, foram entregues ofícios em todas as igrejas para que os responsáveis divulguem aos fiéis a importância da população no combate a dengue. “Outra ação que está sendo realizada é uma vistoria em todas as construções, pois de acordo com o último ADL foram encontradas larvas em latas que estavam sendo utilizadas nas construções. Vamos orientar os responsáveis pelas obras como eles podem colaborar no combate ao Aedes”, explicou.

“Também vamos contar com as unidades da Estratégia Saúde da Família para divulgar os sintomas das doenças provocadas pelo mosquito, como dengue, chikungunya e zika e como evitar a proliferação do Aedes aegypti com a entrega de folhetos para os pacientes que comparecerem às unidades”, contou Fernanda.

“Pedimos, mais uma vez, a colaboração de todos em manter os quintais limpos, sem lugares onde possa acumular água. Estamos em uma época com muitas chuvas e temperaturas altas, clima ideal para a reprodução do Aedes aegypti, e qualquer quantidade de água parada serve para o mosquito depositar seus ovos”, finalizou Fernanda.

Cuidados - Febre, dor no corpo, dor em torno dos olhos e prostração são alguns dos sintomas da dengue. Caso apareçam, é necessário procurar o serviço de saúde.

Caso o paciente já tenha passado por uma avaliação e seja classificado com suspeita de dengue, é importante aumentar a hidratação, com a ingestão de muitos líquidos; manter repouso e ficar alerta para sinais de agravamento, como dor abdominal. Um adulto saudável deve tomar pelo menos dois litros de água por dia, já um paciente com suspeita de dengue, deve ingerir pelo menos seis litros de água ou isotônico por dia. Em caso de dor abdominal ou sangramento, deve-se retornar urgentemente ao serviço para outra avaliação. É necessário ainda realizar todos os exames nos prazos indicados.

Outro cuidado é com a medicação: nenhum medicamento com ácido acetilsalicílico, como aspirinas, deve ser utilizado. Na consulta médica, é necessário perguntar qual o analgésico e antitérmico recomendado em caso de dengue.

Pedagio Dengue