Home Social Social de Santa Adélia e Usina Colombo juntos pela inclusão
Social de Santa Adélia e Usina Colombo juntos pela inclusão PDF Imprimir E-mail
Ter, 12 de Fevereiro de 2019 05:49

Patrícia Cavalini

No dia 06 de fevereiro, a Usina Colombo foi recebida no Centro de Referência da Assistência Social Gessy Mota Formigoni (CRAS) de Santa Adélia para entrevistas e cadastramento de pessoas com deficiência ou reabilitados.

O cadastro faz parte do Projeto Somar que é encabeçado pela Usina Colombo e tem o objetivo de incluir pessoas com deficiência no quadro de funcionários da empresa em oportunidades futuras.

O Projeto Somar é uma iniciativa que conta com apoio técnico do Senai e visa mais que a contratação de pessoas com deficiência e reabilitados, busca também conscientizar toda a equipe de colaboradores para que reconheçam a necessidade da inclusão e do respeito às diferenças. Para tanto, está sendo realizado um trabalho em etapas, que conta com a identificação de postos de trabalho, capacitação dos funcionários já inseridos na empresa e daqueles que serão admitidos, adequação do espaço físico da Usina Colombo, entre outros momentos que visam promover uma verdadeira inclusão.

O município de Santa Adélia apoia o Projeto desde sua apresentação, realizada no final de 2018 para secretários da Assistência Social e coordenadores de CRAS da microrregião de Catanduva. Na ocasião, estiveram presentes a presidente do Fundo Social de Solidariedade Jucieli Costa, a secretária do Bem-Estar Social Marcela Alvares, a coordenadora do CRAS Cristiane Raydan, a psicóloga Joana Ercolin Teixeira e a assistente social Carmem Silvia Peijo.

A Política de Assistência Social de Santa Adélia tem auxiliado no processo de reconhecimento da realidade das pessoas com deficiência e dado todo suporte necessário para o sucesso do Projeto. A coordenadora e as técnicas realizaram uma busca cadastral para oferecer à Usina Colombo uma dimensão da quantidade de deficientes beneficiários pelo Benefício de Prestação Continuada (BPC). Além disso, o CRAS ofereceu o espaço físico em mais de uma oportunidade para que as colaboradoras da Usina, Glauciele Conde e Laura Lazarini Aranha, realizassem entrevistas com pessoas que tenham interesse em fazer parte do cadastro.